O elemento madeira

Nosso Chi é a nossa essência, aquela que nunca muda desde que nascemos até quando morremos. Entretanto, o estado desse Chi pode mudar. Se estiver bem nutrido você se sentirá bem, caso contrário sentirá os reflexos físicos e/ou emocionais de sua fraqueza. Existem muitas formas de melhorar a qualidade do seu Chi e observar o equilíbrio dos cinco elementos, que mencionei no post anterior, é uma delas.

Cada elemento está associado a um período do ano, a uma direção, cor e parte do corpo. O elemento madeira corresponde à energia emergente da primavera, quando as plantas brotam. Portanto, está relacionado ao nascimento e expansão. A cor da madeira é o verde, representado pela imagem da árvore, que finca suas raízes e absorve da terra os nutrientes para seu crescimento.

Como analisar isso na prática? Quando você entra numa casa repleta de móveis pesados de madeira escura, estampas florais, tapetes desenhados, chão de madeira, imediatamente você sente que existe algo em excesso. Para suavizar podemos usar o elemento fogo que vai drenar a energia da madeira, ou então usar o elemento de controle, que nesse caso é o metal. Ele corta de forma mais contundente a presença da madeira. Como fazer isso? Pintando a madeira de branco, por exemplo. A madeira permanece lá como matéria prima, mas a cor branca suaviza o excesso.

Da mesma forma você pode encontrar um ambiente escasso de elemento madeira. Trazer plantas vivas, tecidos floridos ou listrados e a cor verde ajudam a equilibrar a falta desse elemento.

Pessoas com desequilíbrio de madeira podem apresentar acessos de raiva, tanto a expressa quanto a reprimida. Isso prejudica o fígado e leva à tensão muscular e a várias indisposições, como dores de cabeça, problemas de visão e menstruação irregular. A emoção positiva do fígado é a bondade.

Elemento: madeira
Período do ano: primavera
Direção: leste
Cor: verde/azul
Órgão: fígado
Emoção: raiva, ansiedade
Virtude: Bondade, firmeza
Animal: dragão azul (simbologia chinesa)