Arte Interior assoprando a primeira velinha!

Começou tímido, escondidinho e aos poucos foi se deixando ler, conhecer. Primeiro veio o nome. Algum anjinho assoprou no meu ouvido: ARTE INTERIOR. Conseqüência do meu amor pela arte do fazer, do artesão. Interior porque conhecer-se é uma arte que aprendemos por uma vida toda, ou por várias vidas. E o Feng Shui para mim é, acima de tudo, uma forma de autoconhecimento. Por isso, nesta data quero agradecer a todos que me apresentaram esse caminho: em primeiro lugar aos meus queridos pais que me ensinaram que saber não ocupa espaço; ao meu marido por sua generosidade; à minha irmã por me presentear com o livro daquela que seria e é minha grande mestra nessa caminhada: Silvana Occhialini; a todos os meus amigos e amigas que ao longo desse ano me fizeram acreditar que a vida pode ter outras cores.
Obrigada, obrigada, obrigada.