Água: emoção sempre à flor da pele, expressa no fado, na arquitetura, nos mosaicos, na poesia.

 Ilha da Madeira

Ilha da Madeira

Não é nenhum poema

O que vos vou dizer

Nem sei se vale a pena

Tentar-vos descrever

O mar, o mar

E eu aqui fui ficando

Só para o poder ver

E fui envelhecendo

Sem nunca o perceber

O mar, o mar

(Madredeus)

Feng significa vento e Shui água. O vento espalha as sementes e a água as germina. Nessa dança entre expansão e retração a vida acontece. Esse é o significado dos termos Yin e Yang.

 Boca do Inferno, Cascais

Boca do Inferno, Cascais

Água  está associada às profundezas do mar. Ao mesmo tempo que provoca medo, encerra uma grande sabedoria. Por isso, é representada pela cor preta ou azul escuro e pela forma fluida. 

 Forma sinuosa na calçada do aeroporto, Funchal, Ilha da Madeira

Forma sinuosa na calçada do aeroporto, Funchal, Ilha da Madeira

Em Lisboa, referências ao mar estão por toda a parte, na arte manuelina, contemporânea dos descobrimentos, simbolizada pelas cordas, conchas, seres imaginários e exóticos, saídos dos grandes mares.

 Instalação, sobre Arco da rua Augusta

Instalação, sobre Arco da rua Augusta

 Teto do Mosteiro dos Jerônimos, Lisboa

Teto do Mosteiro dos Jerônimos, Lisboa

 Monumento aos Descobrimentos, Lisboa

Monumento aos Descobrimentos, Lisboa

Impossível não associar a carga emotiva do elemento Água ao saudosismo do povo português. Cantado no fado, pelas ruas de Lisboa, nas poesias de Fernando Pessoa, ou mesmo nas calçadas de mosaico artisticamente criadas.

 Mosaico português, Baixa, Lisboa

Mosaico português, Baixa, Lisboa

Até hoje, lembro da sensação ao avistar, pela primeira vez, o Palácio da Pena. Um conjunto arquitetônico, lindíssimo, composto pela mistura emocionante da influência manuelina e mourisca, implantado no alto da Serra de Sintra

 Palácio da Pena, Sintra

Palácio da Pena, Sintra

A estação associada à Agua é o inverno, período de maior introspecção e recolhimento. Espelhos, vidros, fontes, espelhos d'água e materiais de cores escuras, fazem vibrar essa energia. Como elemento de comunicação, a Água é indicada para espaços culturais, para agências de publicidade ou empresas que processam líquidos e óleos, como perfumarias.

 Praça do Império, Belém, Lisboa

Praça do Império, Belém, Lisboa

Pessoas influenciadas pela Água são maleáveis e flexíveis. Sedutores, simpáticos e muito sensíveis. Possuem uma habilidade nata para comunicar e promover suas ideias. 

Criativas e de fácil relacionamento têm uma percepção apurada e são muito persistentes. Lembrem do ditado: "Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura". A regra de ouro é o equilíbrio  evitar o excesso ou escassez dessa energia, que pode afetar os rins.

 Foz d'égua, Piódão

Foz d'égua, Piódão

Ó mar salgado, quanto do teu sal

São lágrimas de Portugal!

Por te cruzarmos, quantas mães choraram,

Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar

Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena

Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor.

Deus ao mar o perigo e o abismo deu,

Mas nele é que espelhou o céu.

(Fernando Pessoa)

Chegamos ao final dessa temporada sobre Portugal e Feng Shui. 

Passamos por todos os elementos que trazem qualidades distintas de energia: Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água. Combiná-los de forma harmoniosa é a arte que um projeto de Feng Shui pode trazer. 

Existem duas maneiras de fazer isso: através do ciclo de criação ou de controle:

No ciclo de criação, um elemento gera o elemento seguinte, portanto, a harmonia se dá pela doação generosa de um para o outro. Madeira se doa, em forma de combustível, para o Fogo, que se consome até virar Terra. A Terra, por sua vez, gera o Metal que se mineraliza na forma de Água. E a Água, por sua vez, irriga a Madeira que recomeça o ciclo.

No ciclo de controle, a harmonia se dá de forma mais vibrante. Um elemento controla o outro, o que traz uma qualidade diferente e mais contrastante para o ambiente. Madeira contém a Terra. Terra conduz a Água. Água apaga o Fogo. Fogo derrete o Metal. Metal corta a Madeira.

Achou complicado? Em meu próximo Workshop Natureza do Equilíbrio vou explicar tudo isso, com muitos exemplos e exercícios. Acompanhe aqui no Blog, em setembro.

Ate lá!

Para uma consulta personalizada, entre em contato.