Mudanças substanciais internas: sentimentos, bloqueios e resoluções.

Antes mesmo de você iniciar uma mudança física, uma mudança interior já está em curso. Começa com uma sensação de desconforto, parece que nada está bom. Na verdade, o incômodo está em não se reconhecer mais no ambiente em que vive. Fazendo um paralelo, é como se estivesse usando as roupas de outra pessoa, calçando sapatos que apertam o pés.

Essa sensação pode ser desencadeada por não se reconhecer mais no lugar onde trabalha, na relação com a família, com um amigo ou parceiro.

Ao começar a mudança do espaço físico, você vai abrindo espaço para que a mudança interna aconteça. Por isso, encontrar o caminho do equilíbrio entre nosso espaço interior e exterior é uma arte que o Feng Shui ensina. É a terapia da casa, mas a casa não está separada do morador. Portanto, também pode ser uma ferramenta de autoconhecimento para reconhecer seus traumas, bloqueios e apegos.

Mudanças interiores são como bolas de neve que vão crescendo e rolando montanha abaixo. Uma vez iniciado o processo, não tem volta. Quando olhar para trás, todo o caminho percorrido fará sentido, mas você só perceberá depois que descer a ladeira.

Para isso é preciso coragem, se jogar no desconhecido, encarar um novo desafio, sair da zona de pseudo-conforto.

"No momento em que nos comprometemos, a providência divina também se põe em movimento. Todo um fluir de acontecimentos surge ao nosso favor. Como resultado da atitude, seguem todas as formas imprevistas de coincidências, encontros e ajuda, que nenhum ser humano jamais poderia ter sonhado encontrar. Qualquer coisa que você possa fazer ou sonhar, você pode começar. A coragem contém em si mesma, o poder, o gênio e a magia.”

- Goethe -