Especial Seminário Internacional de Feng Shui: o que a natureza ensina.

A natureza nos mostra claramente que a vida é um ciclo. De altos e baixos, juventude e maturidade, flor e fruto, luz e sombra, vida e morte. Os Budistas chamam de Roda da Vida a esse ciclo que pode se repetir inúmeras vezes. Em cada volta dessa roda, temos a oportunidade de ampliar nossa consciência e evoluir junto com a humanidade. O Feng Shui é uma forma de chegar a essa consciência, a partir da leitura do espaço exterior que reflete nosso interior.

Dia 2 - Kun, Relacionamentos

Hoje, o dia era dedicado ao tema dos Relacionamentos. E começou com a natureza fazendo as pazes conosco e nos dando um lindo dia de sol, nesse final de Primavera europeia, que tem sido nublada e chuvosa. 

Feng Shui Vera Sousa_Sintra
 Sol veio brincar com os cristais do grande lustre que mora na Quinta das Murtas.

Sol veio brincar com os cristais do grande lustre que mora na Quinta das Murtas.

E se o tema é relacionamentos, nada melhor que nos relacionarmos com quem também trabalha com Feng Shui, além mar. A Escola Nacional de Feng Shui, em Lisboa, nos recebeu amorosamente durante todo o dia. E foi mesmo um dia de troca. No período da manhã, os brasileiros Carlos Salono, a Alessia Colombo e a Maristela Barenco trouxeram, respectivamente, seus temas sobre a Roda da Vida, a presença dos Anjos em nossas casas e os daímones: nossa voz interior que protege as casas e os homens se estivermos abertos a reconectar o sagrado e o profano. 

Já no período da tarde, as portuguesas Paula Oliveira, Sofia Batalha e Sofia Lobo, trouxeram teorias e casos de seus clientes que passam pelos mesmos desafios que os nossos. Essa comunhão e troca de conhecimentos, de forma generosa entre profissionais da mesma área, enriquece o trabalho de todos. 

 Fachada do edificio onde funciona a Escola Nacional de Feng Shui, em Lisboa.

Fachada do edificio onde funciona a Escola Nacional de Feng Shui, em Lisboa.

 Praticamente uma feira literária, com muitos autores sobre o tema.

Praticamente uma feira literária, com muitos autores sobre o tema.

 Flores nao podem faltar

Flores nao podem faltar

Ao final dos trabalhos, tivemos mais uma presença. A também portuguesa Inês Franco, que é responsável pela Escola Nacional de Feng Shui, no Porto. Ela falou do Feng Shui Vivencial, Intuitivo, que particularmente é a minha praia.

Emocionante ouvi-la falar da avó, dos conhecimentos tradicionais e rituais que foram se perdendo em nossas culturas. Eu, que venho de família portuguesa, com certeza, imediatamente me identifiquei. Lembrei de quando minha avó fazia seus rituais e benzeduras. Desde benzer a comida até curar o quebrante de uma criança, em um prato com água e azeite. 

Ao longo dos últimos cem anos, ganhamos muito conhecimento tecnológico. Entretanto, negamos e até ridicularizamos muitos conhecimentos tradicionais tão preciosos. Reconhecer essa nossa natureza intuitiva, conectar o sagrado com o profano, parece ser a chave para um caminho de evolução, para uma sociedade mais humana e com relacionamentos mais cordiais e amorosos.

Amanhã eu volto!

Bj Bj

Para saber mais sobre a escola, acesse: http://www.escolafengshui.com

 Esta é a querida Inês :)

Esta é a querida Inês :)

Segue o link para os outros capítulos desse diário de bordo, feito com muito carinho:

Especial Seminario internacional de Feng Shui - Vamos começar pelo começo

DIA 1 - Kan, Destino/Missão de Vida - A Bela Sintra

DIA 2 - Kun, Relacionamentos - O que a natureza ensina

DIA 3 - Chên, Ancestralidade/Família - A vila das Rainhas, Óbidos

DIA 4 - Sun, Expansão - Pé de vento

DIA 5 - Centro - Sentimento é a chave

Dia 6 - Ch’ien, Amigos/Ajuda do Céu - O Criativo

DIA 7 - Tui, Criatividade/Futuro - O futuro encontra o passado

DIA 8 - Kên, Autoconhecimento - A escolha faz o caminho

DIA 9 - Li,  Realização - O poder da realização