Prof. Lin Yun

#10yearschallenge

Lake Louise, Canadá, 2009

Lake Louise, Canadá, 2009

Esse tal de #10yearschallenge me fez voltar no tempo e relembrar um ano de muita transformação. Em 2009, dei uma pausa na publicidade e mergulhei de cabeça nos estudos de Feng Shui, durante um merecido ano sabático. Pra isso, fui conhecer, pessoalmente, mestres que eu só acompanhava nos livros, e que me foram recomendados pela querida mestra @silvanaocchialini. Em ordem cronológica da viagem:

Nesse Seminário em Calgary, no Canadá, conheci o Prof. Lin Yun. Aulas em chinês, com tradução simultânea para inglês. O gesto que ele faz com as mãos, na foto, chama-se “ Blessing Mudra ”. Lembra uma flor de lótus. Ele ficou muito feliz em ter uma brasileira na turma!

Nesse Seminário em Calgary, no Canadá, conheci o Prof. Lin Yun. Aulas em chinês, com tradução simultânea para inglês. O gesto que ele faz com as mãos, na foto, chama-se “Blessing Mudra”. Lembra uma flor de lótus. Ele ficou muito feliz em ter uma brasileira na turma!

1. H.H. Prof Lin Yun, em Calgary, no Canadá. Monge Budista Tibetano, falecido em 2010, fundou a Escola America ou Chapéu Negro, e foi responsável pela introdução desse conhecimento milenar no Ocidente.

Um final de semana, em Monterey, na Califórnia. Minha primeira vez na costa Oeste e uma lembrança doce dessa mulher forte e iluminada. Saudades da Denise Linn.

Um final de semana, em Monterey, na Califórnia. Minha primeira vez na costa Oeste e uma lembrança doce dessa mulher forte e iluminada. Saudades da Denise Linn.

2. Denise Linn, em Monterey, na Califórnia. Descendente de índios americanos da tribo Cherokee, é uma xamã fantástica que sempre me inspira com o Feng Shui para a alma e limpeza de espaços. 

Eu já estava no final da jornada, longe de casa há quase 20 dias…Saudades do marido, da família e da minha cachorrinha Guida. Acho que o dash Oreon, da querida Nanci SantoPietro, percebeu e veio me fazer um carinho!

Eu já estava no final da jornada, longe de casa há quase 20 dias…Saudades do marido, da família e da minha cachorrinha Guida. Acho que o dash Oreon, da querida Nanci SantoPietro, percebeu e veio me fazer um carinho!

3. Nanci SantoPietro, em Nova York. Psicóloga que tem um trabalho riquíssimo diagnosticando distúrbios emocionais através das patologias das casas.

E tudo isso numa só tacada. Foram 20 dias viajando, sozinha. Estudando, conhecendo novos lugares, novas pessoas e ouvindo dilemas iguais em línguas diferentes. Foi uma “baita” experiência.

Às vezes, temos que nos lançar no vazio, acreditando que um ciclo se fechou. Pra isso, a qualidade das sementes que plantamos será vital para o novo ciclo. Sigo regando essas sementes com mais conhecimento, prática e amor pelo ofício de tornar a casa um lugar que favoreça a vida.

❤️

Foi uma viagem de muitos contrastes. Uma imagem  Yin : das geleiras, no Parque Nacional de Jasper, nas Montanhas Rochosas, Canadá.

Foi uma viagem de muitos contrastes. Uma imagem Yin: das geleiras, no Parque Nacional de Jasper, nas Montanhas Rochosas, Canadá.

E outra imagem  Yang : no calorzinho da Califórnia, direto do Aquário de Monterey.

E outra imagem Yang: no calorzinho da Califórnia, direto do Aquário de Monterey.

Especial Seminário Internacional de Feng Shui: vamos começar pelo começo

A primeira vez que participei de um Seminário internacional de Feng Shui, foi em 2009. Recém saída de um longo período dedicado à publicidade (exatos 23 anos!), sentia que era hora de dar novo significado à minha existência. O Feng Shui já era uma área de interesse que chamava minha atenção, desde o princípio dos anos 2000. Mas foi em 2007, que resolvi estudar profissionalmente o tema. Encontrei minha primeira mestra nessa jornada: a Silvana Occhialini. Foram muitos cursos, em finais de semana e feriados, em que ela me apresentou seus mestres e foi atrás deles que parti, na minha primeira experiência internacional.

Lembro, como se fosse hoje, de ter sido abordada por uma pessoa no avião que seguia para Calgary. Ela notou uma pulseira com os 12 animais do horóscopo chinês em meu pulso e perguntou, em inglês: você está indo para o Seminário do Prof Lin Yun?  Naquela época, J.K. Rolling estava arrebentando com a série do bruxinho Harry Potter e eu me senti a própria Hermione, a caminho de Hogwarts, no Expresso saído da Estação de King's Cross.

Nunca tinha ouvido falar em Calgary, muito menos havia colocado meus pés no Canadá. Mas foi com espírito aventureiro que encarei esse chamado e literalmente mergulhei nesse universo, que nunca mais deixaria de fazer parte da minha vida.  

Chegando ao hotel, havia mais de 300 pessoas reunidas em uma grande sala de convenções. As palestras do Professor eram em chinês, traduzidas para o inglês, por outra chinesa. Muitas das pessoas que estavam na audiência já haviam publicado livros, como o David Daniel Kennedy, ao lado de quem eu sentei. Eu era uma criança explorando um novo mundo, com olhos e ouvidos atentos.

Ao lado do Prof. Lin Yun, em Calgary, 2009

Ao lado do Prof. Lin Yun, em Calgary, 2009

Para surpresa dos participantes, e minha sorte, naquele ano, o Prof Lin Yun decidiu "go back to the basics". Todo o Seminário era focado nos conceitos primordiais da escola do Chapéu Negro, fundada por ele e inicialmente divulgada pela arquiteta americana Sarah Rossbach. Nessa viagem, ainda conheci a Denise Lin, autora de muitos livros de Feng Shui, com quem estudei Soul Coaching. E, terminei em Nova York, conhecendo a Nanci SantoPietro, que também era autora e discípula do Prof. Lin Yun.

Quase dez anos depois, nessa série de postagens, vou compartilhar minha participação no 15o Seminário Internacional de Feng Shui, promovido por outro mestre, o arquiteto Carlos Solano, e realizado em Sintra, Portugal, entre os dia 4 e 12 de junho.

Juntar Portugal e Feng Shui tem para mim o sabor da Terra. Doce como o colo da minha avó materna, portuguesa, que me embalava em seus braços, cantando a música "encosta a tua cabecinha no meu ombro e chora....". 

Muitas emoções me aguardam nessa caminhada e convido-os a embarcar comigo nessa viagem.

Até breve!

bj bj

Segue o link para os outros capítulos desse diário de bordo, feito com muito carinho:

Especial Seminario internacional de Feng Shui - Vamos começar pelo começo

DIA 1 - Kan, Destino/Missão de Vida - A Bela Sintra

DIA 2 - Kun, Relacionamentos - O que a natureza ensina

DIA 3 - Chên, Ancestralidade/Família - A vila das Rainhas, Óbidos

DIA 4 - Sun, Expansão - Pé de vento

DIA 5 - Centro - Sentimento é a chave

Dia 6 - Ch’ien, Amigos/Ajuda do Céu - O Criativo

DIA 7 - Tui, Criatividade/Futuro - O futuro encontra o passado

DIA 8 - Kên, Autoconhecimento - A escolha faz o caminho

DIA 9 - Li,  Realização - O poder da realização

Lição de humildade

Esta semana recebi a triste notícia do falecimento do Prof. Lin Yun - mestre que trouxe para o lado de cá do nosso planetinha os ensinamentos da Escola de Feng Shui do Chapéu Negro. Fiquei surpresa e ao mesmo tempo conformada porque tive recentemente a felicidade de encontrá-lo em uma de suas últimas conferências, em Nova York. Não fosse a cadeira de rodas e a tosse incessante, a julgar por seu bom humor, eu diria que ainda teríamos muitas oportunidades de absorver seus conhecimentos. Do alto de seus mais de 80 anos de idade, o Prof. Lin Yun ainda parecia um menino. Na foto ao lado, ele folheava o livro escrito por uma aluna de pouco mais de 20 anos. Ela fez uma adaptação de seus ensinamentos para o público infantil, com edições em francês, inglês e chinês. Admirado com a precocidade de sua discípula, ele não cansava de olhar cada página, como um arquiteto que observa sua obra. Que grande exercício esse de abandonar o ego e transferir os louros para um discípulo! Em um de seus vários prefácios ele cita um provérbio chinês, muito utilizado por professores quando reconhecem que um aluno superou o conhecimento de seu mestre, que diz: a tinta azul é mais azul do que a planta de onde ela foi extraída. Só um verdadeiro mestre pode dar uma lição de tamanha humildade. Serei sempre muito grata por seus ensinamentos.