natureza

Reconexão

Feng Shui Vera Sousa.jpg

Uma das vantagens de caminhar cedo é ouvir o silêncio. Claro que é um silêncio relativo, quando me refiro à cidade de São Paulo...Silêncio numa cidade grande é poder ouvir os diferentes pássaros, acompanhar o banho deles na água que escorre pelo meio-fio, cumprimentar um cachorro em sua caminhada matinal, enxergar uma amora ainda presa no pé ou carregar uma jaboticaba pra comer em casa! Esses pequenos silêncios exercitam todos os nossos sentidos e são grandes oportunidades de reconexão com nosso espaço interno. Ajudam a organizar os pensamentos e relativizar o que realmente importa.

Isso acontece também com as nossas casas. Cada vez que prestamos atenção aos seus pequenos silêncios, descobrimos muito sobre nós mesmos. Feng Shui é isso. Reconexão.

Bj Bj

Bora "destralhar"

IMG_3593.JPG

Sim, o jeito é “destralhar". De nada adianta começar um novo ciclo, se a energia parada do ciclo anterior insiste em te amarrar. Se foi bom, carregue o que ainda será útil. Se foi ruim, livre-se de tudo o que remeta a essa fase difícil. A vida é assim, feita de ciclos, altos e baixos.

Agora, que estamos entrando na Primavera, tire proveito da energia natural que corre pelo ar. A Primavera marca o retorno da energia Yang. Se o Inverno é propício para as atividades caseiras, sem muito gasto de energia, a Primavera nos impele a sair de casa. 

Diz no Tao Te Ching, de Lao Tse:  O movimento do Tao é o Retorno.

Diz no Tao Te Ching, de Lao Tse: O movimento do Tao é o Retorno.

A Terra começa a aquecer novamente. As manhãs ainda são frias, mas a diferença de temperatura, ao longo dos dias, começa a diminuir. 

Vem muita trovoada e chuva. Essa é a época de despertar as sementes que foram plantadas. E, é preciso cuidar para que elas, ainda fraquinhas e pequenas, tenham o sustento necessário para vingar. Então, nada de perder energia com o que não interessa.

A desordem ou o acúmulo são distrações para aquilo que precisa ser encarado de frente. Muitas vezes, servem de procrastinação para as resoluções que precisamos tomar. Tirá-los da frente nos obriga à ação. 

Agora, vamos ao gabarito da arrumação: só fica o que te faz feliz! Repito aqui a fórmula que aprendi com a sábia Marie Kondo e que, para mim, funcionou. Aproveite essa semana, dê uma repassada nos itens abaixo e veja se tem alguma coisa sobrando nas categorias:

  1. Roupas, sapatos, bolsas: rodou duas estações e você não usou? Faça circular. Existem vários sites para desapegos ou organize um bota-fora com os amigos.

  2. Livros e revistas: confesso que aumentei minha coleção de livros de Feng Shui, na última viagem…Mas sempre vale uma revisão. Algum título que você pode emprestar a algum amigo, já ajuda a fazer a energia circular. Esse exercício de revisitar a estante e avaliar o que fica, já é uma forma de ativar o que está parado.

  3. Papéis, contas e manuais: sabe aquela pilha de papéis e contas pagas, esperando para serem devidamente triadas, descartadas ou arquivadas? Jogue fora a preguiça e vamos enfrentar numa só empreitada. Assim, você passa logo essa etapa, chatinha mas necessária. (Muitas empresas de contas de consumo enviam um termo de quitação referente ao ano anterior. Portanto, basta guardar o termo por 5 anos e não o bolo todo de contas!)

  4. Objetos variados (komono): são aqueles objetos não identificados, amontoados pelos cantinhos e sem destino certo. Aproveite para descartar o que não tem utilidade e só está parado juntando poeira.

  5. Lembranças, fotos, bilhetinhos: essa parte emocional do descarte pede mais cuidado e despende mais energia. Às vezes, paralisa a gente. Por isso, está no final da fila dos descartes. Mas como tudo precisa de um lugarzinho certo para viver, tenho certeza que você vai encontrar o espaço ideal para guardar. Nem que seja apenas no seu coração (aliás, o melhor lugar para as boas lembranças).

Aproveite para planejar essa etapa, ao longo de toda a próxima semana. Assim, você faz um pouquinho por dia e, em 7 dias, dará a volta em toda a sua casa. Coragem!

Bj Bj

Fique de olho nos próximos capítulos, todas as sextas-feiras, de setembro:

1. Bora “destralhar"

2. Lava, lava, lava

3. Dança das cadeiras

4. Alquimia do ar e da vida

Especial Seminário Internacional de Feng Shui: a bela Sintra

Sintra, centro

Sintra, centro

Um dos cenários preferidos de Eça de Queirós, grande romancista português que viveu no século XIX, Sintra é a sede do 15o Seminário Internacional de Feng Shui.

Pela comunhão entre a natureza e as construções realizadas por mãos humanas, e muitas vezes artísticas, Sintra foi nomeada Patrimônio Mundial, na categoria de Paisagem Cultural, atribuída pela UNESCO.  Não foi à toa que o arquiteto Carlos Solano a escolheu para sediar seu primeiro Seminário Internacional, fora do Brasil.

Cada uma das 35 pessoas presentes levará consigo (em português erudito!) diferentes fragmentos dessa viagem. Sem a intenção de descrever todas as atividades do evento, vou compartilhar as experiências marcantes, sob o meu ponto de vista. Para quem se interessa por beleza, natureza, arte, auto-conhecimento, arquitetura, Portugal e Feng Shui, tudo junto e misturado, pode me acompanhar nos próximos dias. Cada dia dedicado a um aspecto da Roda da Vida, iconografada no Ba Guá. Espécie de mapa, utilizado no Feng Shui, que auxilia a leitura simbólica de um espaço fisico.

DIA 1 - Kan, Destino/Missão de Vida

Palácio Monserrate, concluido em 1856, Sintra

Palácio Monserrate, concluido em 1856, Sintra

Esse magnifico corredor, conecta as três torres do Palácio e liga o hall principal à sala de música, ao fundo.  O fluxo do Chi é conduzido pelos diversos arcos que elevam o olhar do visitante e distraem com sua beleza rendada, em tema floral.

Esse magnifico corredor, conecta as três torres do Palácio e liga o hall principal à sala de música, ao fundo.  O fluxo do Chi é conduzido pelos diversos arcos que elevam o olhar do visitante e distraem com sua beleza rendada, em tema floral.

Detalhe da renda no teto....

Detalhe da renda no teto....

....e nas paredes, conferem um ar delicado e feminino ao Palácio, mesmo com dimensões monumentais.

....e nas paredes, conferem um ar delicado e feminino ao Palácio, mesmo com dimensões monumentais.

Eis que surge um imenso Ba Guá no Domo central. Um octógono, com vitrais na cor rosa, dá pistas da vocação desse Palácio, em homenagear a energia feminina.

Eis que surge um imenso Ba Guá no Domo central. Um octógono, com vitrais na cor rosa, dá pistas da vocação desse Palácio, em homenagear a energia feminina.

A natureza cuidadosamente integrada ao ecossistema local, cria o cenário perfeito para a implantação do Palácio, da era Romantica.

A natureza cuidadosamente integrada ao ecossistema local, cria o cenário perfeito para a implantação do Palácio, da era Romantica.

O verde da Serra da Lua, presente em toda a propriedade.

O verde da Serra da Lua, presente em toda a propriedade.

Ao longo do dia, recebemos a visita de vários convidados. Mas uma moça, de sorriso fácil e voz afinadíssima, tocou meu coração. Ana Alpande, uma tecelã portuguesa.

O tear da Ana, em forma de águia.

O tear da Ana, em forma de águia.

Primeiro, porque ela veio da Serra da Estrela, terra em que meu pai nasceu. Segundo, porque diz que adora fiar com a lã das ovelhas de lá, as mesmas que meu avô e meu pai pastoreavam na aldeia da Cortegada, ao pé da Serra. E terceiro, porque ela disse uma frase que até agora está ecoando na minha cabeça: "Quando o homem não encontra palavras é preciso fazer arte."

Feng Shui é a arte de viver a vida. Que seja esse o meu caminho. Que seja essa a minha missão.

Beijos emocionados e até amanhã!

Para saber mais sobre os palácios de Sintra, acesse: www.parquesdesintra.pt

Segue o link para os outros capítulos desse diário de bordo, feito com muito carinho:

Especial Seminario internacional de Feng Shui - Vamos começar pelo começo

DIA 1 - Kan, Destino/Missão de Vida - A Bela Sintra

DIA 2 - Kun, Relacionamentos - O que a natureza ensina

DIA 3 - Chên, Ancestralidade/Família - A vila das Rainhas, Óbidos

DIA 4 - Sun, Expansão - Pé de vento

DIA 5 - Centro - Sentimento é a chave

Dia 6 - Ch’ien, Amigos/Ajuda do Céu - O Criativo

DIA 7 - Tui, Criatividade/Futuro - O futuro encontra o passado

DIA 8 - Kên, Autoconhecimento - A escolha faz o caminho

DIA 9 - Li,  Realização - O poder da realização

 

Ano do Cachorro: viva a lealdade

Vera Sousa Feng Shui

O ano novo Chinês comemora a chegada de uma nova energia, que vem com a qualidade do Cachorro de Terra 🐕. Assim como nossos companheirinhos de quatro patas, significa que teremos um ano onde a lealdade, autenticidade, estarão em alta, contrapondo com a falsidade e o jogo duplo. Para receber essa energia, aproveite esses primeiros dias do ano para limpar a casa, abrir espaços e deixar essa “good vibe” entrar. Esse ano também pede cuidado especial com a casa e os assuntos domésticos. Tempo de cuidar da família e de quem é muito próximo. Eu e minha Guida (na foto) desejamos um Feliz Ano Novo 🎊🙏🏻🎊
#fengshuiverasousa #natureza #organizer#chinesenewyear #fengshui #dogyear

 

Mudanças substanciais internas: sentimentos, bloqueios e resoluções.

Mudanças substanciais internas: sentimentos, bloqueios e resoluções.

Ao começar a mudança do espaço físico, você vai abrindo espaço para que a mudança interna aconteça. Por isso, encontrar o caminho do equilíbrio entre nosso espaço interior e exterior é uma arte que o Feng Shui ensina.