Há quase 5.000 anos o Feng Shui estuda a relação do
homem com o seu ambiente baseado na observação da
natureza. Tem como fundamento a filosofia Taoísta e o I Ching. Ao longo
desses anos evoluiu e se disseminou através de várias escolas dentre as mais
importantes estão a Clássica, da Forma, da Bússola e a Americana.

Feng Shui não é religião. É uma arte que ensina o indivíduo a relacionar-se de maneira
saudável com seu espaço, seja ele residencial ou comercial.

O Feng Shui utiliza os mesmos princípios da acupuntura, por isso também é
chamado de acupuntura dos espaços. Fazendo um paralelo, quando você faz um
ajuste usando Feng Shui na sua casa ou empresa é como se colocasse uma
agulha de acupuntura naquele ponto para equilibrar o fluxo de energia e atrair
aquilo que você realmente quer.

 
Vera Sousa Feng Shui
 

A aplicação do baguá na planta do imóvel é uma das técnicas da Escola
Americana para harmonização do espaço, visando o melhor fluxo de energia
para favorecer seus moradores. Isso inclui recomendação de cores, disposição
de móveis, materiais de acabamento e os tratamentos necessários.

O poema abaixo é um manifesto moderno do que acredito ser o bom Feng Shui.

Casa Arrumada

 

Casa arrumada é assim:

Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.

Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.

Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...

Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida...

Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.

Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.

Sofá sem mancha?

Tapete sem fio puxado?

Mesa sem marca de copo?

Tá na cara que é casa sem festa.

E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.

Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.

Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,

passaporte e vela de aniversário, tudo junto...

Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.

A que está sempre pronta pros amigos, filhos...

Netos, pros vizinhos...

E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.

Arrume a sua casa todos os dias...

Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...

E reconhecer nela o seu lugar.

 

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)