Bora "destralhar"

IMG_3593.JPG

Sim, o jeito é “destralhar". De nada adianta começar um novo ciclo, se a energia parada do ciclo anterior insiste em te amarrar. Se foi bom, carregue o que ainda será útil. Se foi ruim, livre-se de tudo o que remeta a essa fase difícil. A vida é assim, feita de ciclos, altos e baixos.

Agora, que estamos entrando na Primavera, tire proveito da energia natural que corre pelo ar. A Primavera marca o retorno da energia Yang. Se o Inverno é propício para as atividades caseiras, sem muito gasto de energia, a Primavera nos impele a sair de casa. 

 Diz no Tao Te Ching, de Lao Tse:  O movimento do Tao é o Retorno.

Diz no Tao Te Ching, de Lao Tse: O movimento do Tao é o Retorno.

A Terra começa a aquecer novamente. As manhãs ainda são frias, mas a diferença de temperatura, ao longo dos dias, começa a diminuir. 

Vem muita trovoada e chuva. Essa é a época de despertar as sementes que foram plantadas. E, é preciso cuidar para que elas, ainda fraquinhas e pequenas, tenham o sustento necessário para vingar. Então, nada de perder energia com o que não interessa.

A desordem ou o acúmulo são distrações para aquilo que precisa ser encarado de frente. Muitas vezes, servem de procrastinação para as resoluções que precisamos tomar. Tirá-los da frente nos obriga à ação. 

Agora, vamos ao gabarito da arrumação: só fica o que te faz feliz! Repito aqui a fórmula que aprendi com a sábia Marie Kondo e que, para mim, funcionou. Aproveite essa semana, dê uma repassada nos itens abaixo e veja se tem alguma coisa sobrando nas categorias:

  1. Roupas, sapatos, bolsas: rodou duas estações e você não usou? Faça circular. Existem vários sites para desapegos ou organize um bota-fora com os amigos.

  2. Livros e revistas: confesso que aumentei minha coleção de livros de Feng Shui, na última viagem…Mas sempre vale uma revisão. Algum título que você pode emprestar a algum amigo, já ajuda a fazer a energia circular. Esse exercício de revisitar a estante e avaliar o que fica, já é uma forma de ativar o que está parado.

  3. Papéis, contas e manuais: sabe aquela pilha de papéis e contas pagas, esperando para serem devidamente triadas, descartadas ou arquivadas? Jogue fora a preguiça e vamos enfrentar numa só empreitada. Assim, você passa logo essa etapa, chatinha mas necessária. (Muitas empresas de contas de consumo enviam um termo de quitação referente ao ano anterior. Portanto, basta guardar o termo por 5 anos e não o bolo todo de contas!)

  4. Objetos variados (komono): são aqueles objetos não identificados, amontoados pelos cantinhos e sem destino certo. Aproveite para descartar o que não tem utilidade e só está parado juntando poeira.

  5. Lembranças, fotos, bilhetinhos: essa parte emocional do descarte pede mais cuidado e despende mais energia. Às vezes, paralisa a gente. Por isso, está no final da fila dos descartes. Mas como tudo precisa de um lugarzinho certo para viver, tenho certeza que você vai encontrar o espaço ideal para guardar. Nem que seja apenas no seu coração (aliás, o melhor lugar para as boas lembranças).

Aproveite para planejar essa etapa, ao longo de toda a próxima semana. Assim, você faz um pouquinho por dia e, em 7 dias, dará a volta em toda a sua casa. Eu vou fazer. Me acompanhe no stories do Instagram (@verargsousa) e vamos fazer juntos. Coragem!

Nos vemos na próxima sexta.

Bj Bj

Fique de olho nos próximos capítulos, todas as sextas-feiras, de setembro:

1. Bora "destralhar"

2. Lava, lava, lava

3. Dança das cadeiras

4. Alquimia do ar e da vida