organização

Escolha de Sofia

Metropolitan Museum, NY

Metropolitan Museum, NY

Sempre que o assunto é desapego, em quase todos os casos, a conversa gira em torno daquilo que não queremos mais e que, por algum motivo, insistimos em manter. Pode ser aquela peça de roupa que não serve, a excessiva quantidade de sapatos sem uso, livros já lidos, utensílios de cozinha, brinquedos, etc.

Mas, o que dizer das coisas de que gostamos, mas precisamos abrir mão? Parece uma contradição porém, cedo ou tarde, estaremos diante de uma “escolha de Sofia*”.

Por exemplo, reconhecer que não temos mais a mesma vitalidade, força e disposição para manter as mesmas atividades físicas, iniciadas aos 20 anos. É osso! Posso dizer, pois já passei dos 50 e sinto nos ossos essa mudança. A cabeça continua a mil, mas muitas vezes o corpo não acompanha. E, tudo bem!

Outro aspecto recorrente é ter de mudar de padrão de despesas, tendo outra realidade financeira. A vida é assim, se transforma em ciclos e vai dando a oportunidade de selecionar, a cada estação, o que fica e o que vai. E, tudo bem, também!

Minha provocação é justamente sobre aquilo que escolhemos manter.

Para ajudar nesse exercício, vou resgatar o conceito das Câmaras de Artes e Curiosidades, dos séculos XVI e XVII. Seus proprietários eram nobres que reuniam objetos, de valor comercial ou emocional, coletados em expedições, por todo o mundo. Essas coleções particulares representavam o dono, seus gostos, excentricidades e ficavam expostas em suas propriedades. Mais tarde, migraram para o que conhecemos como museus. Para manter e renovar essas coleções, os museus criaram uma política de acervo: documento público, que define qual é a natureza ou curadoria do seu acervo. Quanto mais clara e específica essa política, tanto melhor o acervo.

Pois então, espelhando esse método, meu convite é para que você estabeleça sua política de acervo. Não apenas para os aspectos físicos, como também emocionais. Defina sobretudo, o tamanho desse acervo, avaliando do que você dá conta de manter, de forma sustentável. Tendo essa política bem clara, sua “escolha de Sofia” será consciente. Mesmo que seja dolorida, no começo, no longo prazo você se sentirá mais leve.

Se você concorda, discorda ou quer acrescentar outro ponto de vista, pode comentar aqui.

Até breve!

Bj Bj

*Do livro homônimo, de onde derivou a expressão idiomática: fazer uma “escolha de Sofia” significa ver-se forçado a optar entre duas alternativas igualmente insuportáveis.

**Deixo aqui algumas recomendações de livros e séries sobre o tema:

  • O documentário The Minimalists, no Netflix

  • Todos os livros e a série, no Netflix, da Marie Kondo

  • Let it Go”, livro do premiado Peter Walsh, referência no mundo da Organização

#fengshuiverasousa #fengshui #organizer #personalorganizer #mariekondo

Lava, lava, lava...

Feng Shui Vera Sousa.jpg

A ordem é a base sobre a qual repousa a beleza.” - Pearl Buck

Há quanto tempo você não lava os tapetes, cortinas e edredons?

Pois está chegando a época boa de levantar a poeira, chacoalhar os tapetes, lavar cortinas e abrir todas as janelas para ventilar: mais uma semaninha e estamos entrando na Primavera.

Além de se preocupar com a limpeza da roupa de cama, mesa e banho, os itens de decoração também merecem cuidados especiais periódicos para evitar o acúmulo de poeira e outros tipos de sujeira que podem causar problemas à saúde dos moradores.

Feng Shui Vera Sousa.jpg

Utilizar o serviço profissional para lavar tapetes e cortinas é indicado para aumentar a durabilidade das peças e não sacrificar seus eletrodomésticos. Você também pode organizar uma agenda na lavanderia para não pesar no bolso!

Primeiro vão os tapetes, depois as cortinas, edredons, almofadas e assim por diante. Dessa forma, a casa não fica fria tirando tudo de uma vez. Mas é importante que esse movimento seja coordenado para que tudo fique limpo na mesma época. Assim, você não perde o controle da próxima lavagem.

feng Shui Vera Sousa.jpg

A frequência vai depender da região em que você vive, da quantidade de poluição e tráfego, mas anote algumas regrinhas gerais:

Capas de sofá e almofadas: devem ser lavadas duas vezes por ano. Em residências com animais, essa frequência deve ser aumentada para uma vez ao mês.

Edredons e cobertores: Considerando um uso normal das peças, aconselha-se lavá-las, em média, de três em três meses.

Cortinas: duas vezes ao ano é o suficiente, mas se você vive em um local com muita poluição, deve lavar a cada três meses.

Tapetes: a recomendação mínima é lavar duas vezes ao ano, mas isso depende também se a casa tem animais e se o moradores não têm o hábito de tirar os sapatos ao chegar da rua. Nesses casos, essa frequência precisa aumentar para pelo menos três vezes ao ano, pois este tipo de peça acumula um número considerável de fungos e bactérias, por ser um local onde as pessoas pisam constantemente.

Feng Shui Vera Sousa.jpg

Todas as peças que voltarem da lavanderia e não forem mais utilizadas, nessa estação, precisam ser armazenadas adequadamente. As capas de TNT ajudam o tecido a respirar. Outra alternativa, que economiza muito espaço de armazenagem, são as sacolas a vácuo (VacBag) que evitam o mofo e o mau cheiro.

E já que o assunto é “lava, lava, lava”, aproveite que as cortinas foram dar uma volta na lavanderia para limpar janelas e as paredes onde elas ficam encostadas. Repare na quantidade de poeira que fica escondida atrás delas…impressionante.

Essa etapa é um pouco desgastante, mas garanto que, quando tudo estiver de volta, com cheirinho de limpeza, você vai adorar!

Semana que vem tem mais. Até sexta.

Bj bj

Fique de olho nos próximos capítulos, todas as sextas-feiras, de setembro:

1. Bora “destralhar"

2. Lava, lava, lava

3. Dança das cadeiras

4. Alquimia do ar e da vida

Bora "destralhar"

IMG_3593.JPG

Sim, o jeito é “destralhar". De nada adianta começar um novo ciclo, se a energia parada do ciclo anterior insiste em te amarrar. Se foi bom, carregue o que ainda será útil. Se foi ruim, livre-se de tudo o que remeta a essa fase difícil. A vida é assim, feita de ciclos, altos e baixos.

Agora, que estamos entrando na Primavera, tire proveito da energia natural que corre pelo ar. A Primavera marca o retorno da energia Yang. Se o Inverno é propício para as atividades caseiras, sem muito gasto de energia, a Primavera nos impele a sair de casa. 

Diz no Tao Te Ching, de Lao Tse:  O movimento do Tao é o Retorno.

Diz no Tao Te Ching, de Lao Tse: O movimento do Tao é o Retorno.

A Terra começa a aquecer novamente. As manhãs ainda são frias, mas a diferença de temperatura, ao longo dos dias, começa a diminuir. 

Vem muita trovoada e chuva. Essa é a época de despertar as sementes que foram plantadas. E, é preciso cuidar para que elas, ainda fraquinhas e pequenas, tenham o sustento necessário para vingar. Então, nada de perder energia com o que não interessa.

A desordem ou o acúmulo são distrações para aquilo que precisa ser encarado de frente. Muitas vezes, servem de procrastinação para as resoluções que precisamos tomar. Tirá-los da frente nos obriga à ação. 

Agora, vamos ao gabarito da arrumação: só fica o que te faz feliz! Repito aqui a fórmula que aprendi com a sábia Marie Kondo e que, para mim, funcionou. Aproveite essa semana, dê uma repassada nos itens abaixo e veja se tem alguma coisa sobrando nas categorias:

  1. Roupas, sapatos, bolsas: rodou duas estações e você não usou? Faça circular. Existem vários sites para desapegos ou organize um bota-fora com os amigos.

  2. Livros e revistas: confesso que aumentei minha coleção de livros de Feng Shui, na última viagem…Mas sempre vale uma revisão. Algum título que você pode emprestar a algum amigo, já ajuda a fazer a energia circular. Esse exercício de revisitar a estante e avaliar o que fica, já é uma forma de ativar o que está parado.

  3. Papéis, contas e manuais: sabe aquela pilha de papéis e contas pagas, esperando para serem devidamente triadas, descartadas ou arquivadas? Jogue fora a preguiça e vamos enfrentar numa só empreitada. Assim, você passa logo essa etapa, chatinha mas necessária. (Muitas empresas de contas de consumo enviam um termo de quitação referente ao ano anterior. Portanto, basta guardar o termo por 5 anos e não o bolo todo de contas!)

  4. Objetos variados (komono): são aqueles objetos não identificados, amontoados pelos cantinhos e sem destino certo. Aproveite para descartar o que não tem utilidade e só está parado juntando poeira.

  5. Lembranças, fotos, bilhetinhos: essa parte emocional do descarte pede mais cuidado e despende mais energia. Às vezes, paralisa a gente. Por isso, está no final da fila dos descartes. Mas como tudo precisa de um lugarzinho certo para viver, tenho certeza que você vai encontrar o espaço ideal para guardar. Nem que seja apenas no seu coração (aliás, o melhor lugar para as boas lembranças).

Aproveite para planejar essa etapa, ao longo de toda a próxima semana. Assim, você faz um pouquinho por dia e, em 7 dias, dará a volta em toda a sua casa. Eu vou fazer. Me acompanhe no stories do Instagram (@verargsousa) e vamos fazer juntos. Coragem!

Nos vemos na próxima sexta.

Bj Bj

Fique de olho nos próximos capítulos, todas as sextas-feiras, de setembro:

1. Bora “destralhar"

2. Lava, lava, lava

3. Dança das cadeiras

4. Alquimia do ar e da vida

Primavera: revivendo a Roda da Vida

Feng Shui Vera Sousa.jpg

Tive um mês de junho mágico, esse ano: férias e muito aprendizado. Conheci novas pessoas, novos lugares e voltei com tantas ideias na cabeça, que foi difícil organizá-las. Em primeiro lugar, atendi aos meus clientes, entre bençãos e consultas. E assim, o blog foi ficando em segundo lugar, esquecidinho e sem tempo para alimentá-lo de novos conteúdos.

Mas a chegada da Primavera, tem o poder de fazer a Roda da Vida girar. Para começar o giro, daqui até o final do mês de setembro, vou compartilhar com vocês algumas dicas para receber a nova estação e aproveitar toda a energia de renovação, para quem vive, como eu, no Hemisfério Sul. 

Feng Shui e Organização andam de mãos dadas, pois só é possível sentir os efeitos ou aplicar técnicas de Feng Shui, em um ambiente que foi previamente limpo e organizado.

Na sequencia que preparei para compartilhar com vocês, vamos começar com uma agenda de limpeza física, reorganizacao e ao final, ensinarei uma técnica para limpar energeticamente sua casa.

Sempre às sextas-feiras, uma nova postagem para que você tenha tempo de implementar, durante o final de semana. Vamos arregaçar as mangas e abrir espaço para o novo entrar, sefazfavoire!!

Até sexta!!

Bj Bj

Fique de olho nos próximos capítulos, todas as sextas-feiras, de setembro:

1. Bora “destralhar"

2. Lava, lava, lava

3. Dança das cadeiras

4. Alquimia do ar e da vida